23.6.05

Peixe Mulher

João Dumbo é o protótipo da gente do interior que nunca viu o mar e destila preconceitos em relação aos peixes, apesar de que adorava comer o pirão com conduto de carapau seco, assado na braza.Com movimentos calculados retirava do fogo, com as mãos, o peixe quente que partia em lasquinhas, uma de cada vez, para fruir desse sabor entre ácido e salgado que o pirão de milho adocicava.
Também apreciava carapau sêco guizado com tomate, cebola e jindungo, muito molho onde mergulhava bolinhas de pirão que tecia com os dedos lambuzados. E aqui terminava a sua capacidade inicial de comer peixe, lá na serra do Quipeio onde nasceu.
Depois que se mudou para o Huambo, a sua convivência com Mestre Estevão Cozinheiro foi domesticando-o. Já comia corvina fresca, mas detestava as sardinhas, por demasiado espinhosas. Ainda eramos garotos quando o João se animou a comer peixe fresco, que chegava de Benguela no combóio mala, uma vez por semana. Era trazido pelo sr. Abrantes, o nosso peixeiro ambulante, que viajava expressamente a Benguela, para conseguir peixe fresco congelado e assim satisfazer a clientela. O serviço rápido a domicílio tinha lugar quando o combóio ascendente passava junto à casa de cada cliente. O peixeiro, apoiado na barra de ferro que fazia as vezes de porta do vagon onde viajava, tomava balanço e curvado para o exterior, deixava cair a bolsa com o peixe, que rolava no chão até parar. Depois, era só recolhê-la, ao lado da via.
Desde que o combóio chegou ao planalto o sr. Abrantes inventou esta solução pratica para abastecer as famílias ao longo da linha. Na hora de passar o combóio-mala, mal se ouvia, ao longe, o apito, floreado e repetido, avisando da chegada, toda a malta gritava «peixe, peixe... combóio, combóio» e corriamos até nos colocarmos junto à via, numa zona de bastante capim que amortecesse a queda do saco de peixe. Era a festa da semana. Mal o saco partia das mãos do gordo peixeiro, a miudagem celebrava com mais gritos e correrias, a agarrar a encomenda, para entregá-la ao Mestre Estevão que, de longe, supervisava a operação.
Uma vez na posse do bolso, o cozinheiro desatava os nós do cordão, abria o saco e era capaz de reconhecer, à primeira vista e pela cara, de que peixe se tratava. Eufórico com o seu achado, anunciava: «corvina, pescada, cachucho, atum, pungo», enfim, o que fora. Mas, às vezes, em vez de peixe inteiro, vinha peixe cortado às postas e sem cabeça. Neste caso o Estevão não identificava... só dizia... «peixe», deixando a intriga connosco.
Por mera casualidade, curioseando livros, o João Dumbo encontrou no gordo dicionário ilustrado, a figura de uma kianda ou sereia, cujos longos cabelos meio lhe cobriam os seios. Estava sentada sobre pedras e via-se em primeiro plano o seu rabo de peixe. Perplexo, veio perguntar-me se aquilo era mesmo de verdade. Quando lhe respondi que sim, que era mesmo de verdade e que existiam as sereias, declarou logo ali, solenemente, que daí em diante, nunca mais ele voltaria a comer peixe sem ver-lhe a cabeça. – «Afinal – dizia no seu português atrapalhado – tem os pessoa que é os peixe? Não, pôssa. Eu não como mais os peixe que afinal é a mulher». Intrigado e supersticioso, adiantava: - «...assim, se eu não vejo mesmo os cabeça dele, não, eu não como. Sinão, como é que sei se é os peixe ou as pessoa?».
Daí em diante começou a investigar acerca de peixes. Aos poucos foi reunindo dados e ouviu, atentamente, as estórias do velho Kateia, que trabalhara como contratado nas pescarias da Baía Farta e também no Bom Jesus. Foi o Kateia que lhe confirmou a existência do peixe-mulher. Mais. Até lhe garantiu que tinha visto no rio Dande, um peixe mulher. E não era fantasia. Nalguns rios de Angola existe ou existia o manatim, um tipo de «peixe-boi» africano ou mulher-peixe.
Na realidade o manatim ou vaca-marinha é um mamífero aquático que vive nos rios africanos desde o Senegal até ao sul de Angola. Talvez esteja extinto, mas antes aparecia com certa frequência nos rios Longa e Cuanza, que delimitam o Parque Nacional da Quissama, perto de Luanda. Os primeiros exemplares desta família de mamíferos, denunciados pelos relatos de marinheiros, foram avistados nas costas da Venezuela, Guianas e N.E. do Brasil onde também é conhecido como peixe-boi, vaca marinha ou... mulher-peixe. Nalgumas regiões é conhecido pelo nome de «gugong».
O manatim é uma criatura nocturna, cuja cabeça lembra a foca. Possue focinho notoriamente grande e boca notoriamente pequena. Tem os membros anteriores transformados em nadadeiras, carece de membros posteriores e tem cauda horizontal em forma de remo não fendido no meio, identica à cauda dos golfinhos. Família dos manatídeos, pertence à classe dos sirenídeos. A fêmea de peixe-boi nada de costas, segurando, carinhosamente, a sua cria, junto ao peito, com as barbatanas e emitindo gritos de lamento. Admite-se que seria este grito o que fascinou marinheiros que o identificaram como o «canto da sereia». E é bem possível que tenha sido a postura humana destes animais o que deu origem ao mito das sereias.
Em 1992 uma equipa de pesquizadores da União Internacional da Conservação da Natureza disse, no seu relatório, que o manatim africano já não existia nos rios de Angola. Contudo, o naturista sul africano Roger Ballard-Tremeer, que viveu algum tempo em Angola, recusou-se a acreditar nisso e reuniu, nos últimos anos, provas fisicas para demonstar que o manatim africano está bem vivo nos sistemas fluviais do Cuanza e do Bengo. A Fundação do Parque da Quissama, empenhada em preservar as espécies, tem como programa o repovoamento da bela reserva que já existiu ao sul de Luanda. Por isso sobrevive a esperança de que o mítico canto da sereia se volte a ouvir em certas noites misteriosas de África.
Fazedora de mitos, a sereia ainda exerce grande fascínio e temor. Extinto ou não, o manatim sobrevive na fantasia do meu amigo João Dumbo, como o peixe-mulher ou mulher-peixe. Por isso, nem agora, depois de velho, está abalada a sua decisão de nunca comer peixe sem primeiro lhe espreitar a cara... - «Sinão, como é que eu sei se é os peixe ou os pessoa?».
AUXILIAR DE LEITURA:
Combóio Mala – Designação do combóio que transportava as malas do correio. Contratado – Escravo. Eufemismo com que se disfarçava a moderna escravatura na era salazarista. Jindungo – Piri-piri. Pimenta de Caiena. Pimentinho muito picante, que se usa como condimento imprescindivel, na culinária angolana. Pirão – Comida tradiconal angolana. Funji. Espécie de papa, preparada com fuba ou farinha de milho ou de mandioca (neste caso fuba de bombó). * Jornalista angolano - Excerto do livro inédito «Manamafuika» * 2002-11-29

10 Comments:

Blogger kevinwarner87579664 said...

I read your blog, and i thought it was rather cool. check out My Blog
Please Click Here to view it

Have a Great Day

10:24 da manhã  
Anonymous Tayna said...

ola querido Eduardo cunha, passei or aki e achei tudo isso mto interessante...
Um grande Beijao da Tayna

3:50 da tarde  
Blogger joeymartinez03715862 said...

Get your High School Diploma, Or any Desired College Degree, In less then 2 weeks.

Call this number now 24 hours a day 7 days a week (413) 208-3069

Get these Degrees NOW!!!

High School Diploma "BA", "BSc", "MA", "MSc", "MBA", "PHD",

Get everything within 2 weeks.
100% verifiable, this is a real deal

Act now you owe it to your future.

(413) 208-3069 call now 24 hours a day, 7 days a week.

5:56 da manhã  
Anonymous Anónimo said...

Enjoyed a lot! Cheap calls el salvador blondes toys ford car seat cover Digital precision strike suite patent loan Mexican buspirone no md visit 2004 solara car covers free gay black gangbang pictures Beauty beast wedding invitations forever pt cruiser car cover kansas Gasmask + bondage Cadillac electron blue Topamax withdraws exhaust turbo manifold volvo Lesbian and hardcore porn Beneficiary of a life insurance policy

3:57 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

I found some search engines.
But i dont understand the type it.

levitra
phentermine
carisoprodol

9:01 da manhã  
Anonymous Anónimo said...

best regards, nice info »

10:11 da manhã  
Anonymous Anónimo said...

Cool blog, interesting information... Keep it UP film editing schools

4:28 da manhã  
Blogger adam brown said...

hello, i emailed you but got an error. anyway here's the reg cleaner i uses, this shit is good, don't stay without protection!

3:30 da manhã  
Blogger adam brown said...

Hello I just entered before I have to leave to the airport, it's been very nice to meet you, if you want here is the site I told you about where I type some stuff and make good money (I work from home): here it is

5:36 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

hi, mukanda.blogspot.com!
[url=http://cialisdec.fora.pl/] cialis bestellen rezeptfrei[/url] [url=http://cialisded.fora.pl/] cialis rezeptfrei[/url] [url=http://cialisdee.fora.pl/] cialis bestellen online[/url] [url=http://cialisdef.fora.pl/] cialis [/url] [url=http://cialisdeg.fora.pl/] cialis kaufen [/url] [url=http://cialisdeh.fora.pl/] cialis ohne rezept[/url]

6:50 da manhã  

Enviar um comentário

<< Home